Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Derrame Cerebral


Existem algumas doenças que se tornam mais comuns com a chegada da idade. As piores doenças são aquelas que afectam directamente o coração, pois podem nos levar facilmente a morte, e aquelas que prejudicam nossa função cerebral, pois é algo extremamente difícil de recuperar. O Derrame Cerebral é algo que tem atingido cada vez mais pessoas pelo país e faz com que a pessoa possa ficar com algum déficit neurológico.

O que é?

O Derrame Cerebral é o chamado AVC ou Acidente Vascular Cerebral. O derrame normalmente acontece por falta de oxigenação no cérebro devido algum dano sofrido, tendo como consequência a morte das células. É algo que ocorre de maneira abrupta e pode ir progredindo ao longo do tempo. O dano é causado, pois o cérebro fica sem oxigenação por algum tempo, depende de cada caso, isso afeta as partes que não receberam oxigenação.
O AVC pode ser classificado de duas maneiras:
  • AVC isquêmico: ocorre por oclusão de um vaso sanguíneo que acaba impedindo a passagem do fluxo habitual, afectando algumas regiões que ficaram sem oxigenação devido ao fluxo interrompido. De todos os AVC’s, cerca de 80% dos casos trata-se de AVC isquêmico.
  • AVC hemorrágico: é quando há hemorragia, ou seja, extravasamento de sangue no cérebro, associado a outros factores como inchaço cerebral. Cerca de 20% dos AVC’s são hemorrágicos.

Como se desenvolve?

Existem alguns factores de risco que possam dar origem ao AVC, são eles:
  • Hipertensão arterial
  • Doenças cardíacas
  • Fibrilação atrial
  • Diabete
  • Tabagismo
  • Hiperlipidemia
  • Entre outros.

Sinais e Sintomas

 

Dependendo do tipo de AVC que o indivíduo estiver sofrendo, os sinais e sintomas serão diferentes, dependendo também da região acometida. Mas no geral, o individuo sente: fraqueza, distúrbios visuais, perda sensitiva, linguagem e fala comprometidas, convulsões, entre outros.

Tratamento

A prevenção consiste em controlar os factores de risco, além de fazer exames rotineiros. O tratamento do AVC agudo é baseado no uso de terapias antitrombóticas (contra a coagulação do sangue) que tentam cessar o acidente vascular cerebral quando ele está ocorrendo, tentando dissolver o coágulo existente. O tratamento pós-avc é baseado em reabilitar as funções e readequar o indivíduo na sociedade, através da Terapia Ocupacional, da Fisioterapia e da Fonoaudiologia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Health Tip of The Day